ATIVIDADE

TRILHA DO GUARINÍ

A Trilha do Guariní esta inclusa em nosso Day Use. Esta trilha possui 2km de extensão total, sendo 1km de ida e 1km de volta, e pode ser feita por pessoas de todas as idades, inclusive crianças. Seu nível de dificuldade é fácil/moderado e não é recomendada para pessoas com dificuldade de locomoção.

É toda sinalizada e autoguiada, e fica aberta durante o funcionamento do ecoparque, todos os dias das 7h as 17h e não precisa de agendamento.

A palavra “guariní” vem do tupi guaraní e significa “guerreiro”, ou seja “Trilha do Guerreiro”. Foi batizada com este nome em forma de homenagem aos que por ela se aventuram.

A entrada da Trilha do Guariní, fica no meio na trilha que leva até o Mirante Pedra do Índio. É de nível moderado e possuí uma extensão total de 2km, contando a ida e a volta.

Cerca de 80% do percurso desta trilha é pela mata, onde se pode ter um contato mais próximo com a natureza do local. A mata é uma área de transição de vegetação da mata atlântica para o serrado. Com um pouco de sorte, pode se avistar espécimes da fauna do local, como quatis, macacos prego, tamanduás, aves, etc.

A Trilha do Guariní, leva a vários locais incríveis, confira:

Mirante Itaguaçú – “pedra grande”

Este é o primeiro mirante da trilha e esta apenas a 250 metros do ínicio. Este mirante natural localizado no meio da mata, proporciona uma linda vista de todo o paredão do Mirante Pedra do Índio, que junto do visual das Três Pedras, formam uma paisagem impressionante.

Mirante Apoena – “aquele que enxerga longe”

Localizado no final da Trilha do Guariní e no ponto mais alto do ecoparque, proporciona uma vista diferente das Três Pedras junto com a Pedra do Indio e é considerado por muitas pessoas como a mais bela vista do ecoparque.

Jardim Itatiba – “muitas pedras”

Em determinado ponto do trecho da trilha entre o Mirante Itaguaçu e a Gruta Jaguaquara, fica o Jardim Itatiba, um “jardim” natural que possui alguns bancos e para tomar um folego para continuar a trilha.

Enquanto descansa também é possível contemplar a beleza das Três Pedras que surge entre as arvores. Leva esse nome devido a grande quantidade de pedras naturais que tem ali.

Gruta Jaguaquara – “toca da onça”

A primeira das duas grutas da trilha, leva esse nome pois é frequentemente visitada por animais que habitam a mata.

Facilmente acessível através de alguns degraus, esta gruta trata -se de uma cavidade esculpida naturalmente na rocha de aproximadamente 10 metros de profundidade.

Gruta Itapitanga – “pedra vermelha”

Localizada a poucos metros da primeira, a Gruta Itapitanga possuí uma beleza singular. Local de natureza exuberante e que proporciona lindas fotos. Em períodos chuvosos, é possível ver gotejamento em alguns pontos. Este gotejamento trata-se do processo de filtragem da agua da chuva, feito pelas rochas da gruta, o arenito e o basalto.

Popularmente chamadas de grutas, na realidade, em termos geológicos, ambas tratam-se de “tocas”, já que para levarem o nome de grutas é preciso possuir mais de 20 metros de profundidade.